Pular para o conteúdo

Contagem Regressiva para o Festival

Matéria publicada na Tribuna de Minas, em 27 de outubro de 2005.

Fernanda Fernandes
Repórter

A lista dos filmes selecionados para a edição 2005 do Primeiro Plano – Festival de Cinema de Juiz de Fora foi divulgada ontem pelo Luzes da Cidade, grupo de cinéfilos e produtores culturais organizador do evento marcado para o período entre 8 e 13 de novembro (ver quadro). Neste ano, o ponto de encontro dos cineastas estreantes com o público acontece nas salas do Espaço Unibanco Palace, do Moviecom Alameda e em uma tenda que será montada no Parque Halfeld, onde serão exibidos 24 curtas, 11 vídeos e oito animações, além de sediar a pré-estréia de quatro longas-metragens.

Para a categoria filmes, a organização recebeu trabalhos de Fortaleza, Salvador, Curitiba e Brasília, além dos municípios do Sudeste brasileiro. O cineasta juizforano Alexis Parrot é o único a representar a cidade na competitiva de curtas-metragens com o filme “A Visita”. Entre os vídeos, produzidos por cineastas da Zona da Mata, participam da seletiva obras de Volta Grande, Viçosa e Juiz de Fora, como “O Evangelho segundo São Judas Iscariotes” de Rafael Saldanha em parceria com o ilustrador da Tribuna, Rafael Salimena.

A programação ainda não foi finalizada, mas já estão confirmadas exibições dos longas “Meu tempo é hoje”, documentário de Izabel Jaguaribe sobre Paulinho da Viola, e “Bendito fruto”, ficção de Sérgio Goldenberg com Zezeh Barbosa, Otávio Augusto, Vera Holtz e Camila Pitanga. Também estão agendadas oficinas, a Mostra Audiovisual Juiz de Fora, que contará com seleção de Marcos Pimentel, e um programa com filmes do projeto Revelando Brasis, com vídeos de diretores de cidades com menos de 20 mil habitantes. Todos os eventos são gratuitos e buscam unir duas pontas do processo cinematográfico: a de exibição de curtas produzidos e o acesso do público, cinéfilo ou não, aos filmes.

Com o formato voltado à primeira realização de diretores brasileiros em película e obras de estréia de videastas da Zona da Mata, o Primeiro Plano teve sua primeira edição em 2002. De acordo com os organizadores, a diversidade de temas e estilos marca as obras dos realizadores inscritos neste ano, mais de 50, contras as 35 produções do ano passado. “São cineastas estreantes com estéticas bastante inovadoras. Está cada vez mais difícil selecionar as obras, porque a qualidade tem aumentado” diz o coordenador geral do Luzes da Cidade, Tarcísio Pinto, celebrando ainda a conquista de patrocinadores e apoiadores de peso, como o Fundo Nacional de Cultura, a Cemig e a Prefeitura. Outro destaque citado pelo Luzes da Cidade é a participação de atores consagrados enriquecendo os filmes de diretores estreantes, como a atuação de José Dumont, em “O último raio de sol”, de Caio Blat em “O quintal dos guerrilheiros” e de Eduardo Moskovis em “Um mundo secreto”.

Fonte: Tribuna de Minas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.