Pular para o conteúdo

Domingo Animado no MAM

Matéria publicada na Tribuna de Minas em 03 e 04 de setembro de 2006.

Em sua terceira edição, o evento que reúne atividades diversas para crianças e adultos terá como novidades apresentação da peça ‘Vida de brinquedos’

Márcia Carneiro
Repórter

Os juizforanos terão a oportunidade de curtir mais uma tarde de domingo em contato com a arte e a cultura. A partir de 15h, o Museu de Arte Moderna Murilo Mendes (MAM) abre suas portas para a terceira edição do Quintal cultural, evento que reúne teatro, cinema, artes plásticas, oficinas, shows musicais e sarau literário, sempre no primeiro domingo de cada mês. O público desfrutará gratuitamente de toda as atividades previstas para acabarem às 18h, com “canjas” de compositores locais.

Desta vez, foram acrescidas à programação a peça infantil “Vida de brinquedo”, do Movimento Artístico Universitário, e o Encontro de músicos, cujo convidado especial é o sambista Flavinho da Juventude. Dirigida por Ricardo Calixto, a peça que será apresentada no auditório do MAM às 15h30, é direcionada ao público infantil, e a organização pede a doação de um brinquedo que ajudará a compor o cenário e depois será doado a instituições que acolhem crianças na cidade.

Já o Encontro de músicos acontecerá no final do evento. “Edson Leão, Gilberto Costa, Dudu Costa, Lívia Lucas, Kadu Mauad, além de Flavinho da Juventude, trocarão idéias e farão apresentações de músicas autorais. Flavinho, que é o convidado especial, contará um pouco sobre sua trajetória musical”, informa o produtor cultural e um dos organizadores do evento, Beto Campos.

Por volta das 16h30, o público poderá conferir o filme “Poliedro, o resgate” de Alessandro Driê. Mais tarde, haverá sarau, com Leila Barbosa e Marisa Timponi, performance com Marcos Marinho, ciranda, com Gabriela Machado, e contação de histórias, com Teka Figueira. Além disso, crianças e adultos poderão participar de oficinas de retalho, de Origami, de arte infantil e de malabares. Também os trabalhos produzidos pelas crianças no primeiro domingo de agosto estarão em exposição em um painel produzido pelos organizadores.

De acordo com Beto Campos, o público tem respondido de maneira positiva ao evento. “Essa é uma forma de suprir uma lacuna existente no domingo.”

Fonte: Tribuna de Minas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.